Minha irmã mora em um país de primeiro mundo, é cidadã daquela nação. Ao manifestar os sintomas do COVID 19 fez contato com as autoridades de saúde da sua localidade, foi orientada a ficar em casa, tomar chá e bebidas quentes. Ela relatou que sentiu muita dor em todo o corpo, com muita febre. Mas seguindo as recomendações médicas via fone em 2 dias a febre retrocedeu e a dor passou.
Tudo bem se preferimos o caminho da crítica. "Jesus disse que uma casa dividida não prevaleceria." Nossa divisão poderá jogar o país numa neura, preparar as pessoas para a síndrome do pânico, preparar as empresas para entrarem numa quebradeira sem precedentes e o nosso amado povo para sofrerem por anos a fio a depressão econômica e financeira jamais vista. Quantas pessoas têm dificuldade de fazer gestão de seus próprios recursos financeiros e emocionais? E quantas não se resolvem na sua vida pessoal e sentimental? Todavia queremos tomar assento na cadeira de juiz e julgar assuntos para os quais a nossa informação na maioria das vezes é midiática.
O caminho é de dor e sofrimento para todos. Por favor vamos adiar a campanha para salvar o Brasil. Vamos adiar as eleições de prefeito e vereadores, vamos romper com os contratos de propaganda dos governos, vamos baixar os salários dos parlamentares e executivos, vamos reduzir os ganhos do alto escalão do judiciário e os privilégios da magistratura e do senado federal.
É necessário sobretudo da sociedade civil organização para acompanhar a aplicação dos recursos que serão destinados ao combate dessa pandemia. Tanto a federação quanto estados e municípios, receberam muito dinheiro tendo em vista as necessidades de gestão desse momento. Vamos adotar uma comunicação positiva, vamos desligar a TV, fazer uma reciclagem, iniciar uma pós, fazer um curso técnico, vamos implementar o pensamento criativo e uma agenda positiva.
Fazer gestão na crise não é fácil, cuidar do presente e do futuro é mais difícil ainda, por isso prefira o caminho da oração, da interação e da intervenção. Permaneça em oração, torcendo pelo Brasil. Se você não crê em oração, não há problema, envie seus bons fluidos, sua energia positiva, qualquer coisa, menos desejar o fracasso da nação a qualquer pretexto. Desejar o bem da nação significa orar e torcer para os diretores e atores dessa peça poderosa com o título: Salvemos o Brasil hoje e amanhã.
Bispo Santos Líder do Governo do Justo, movimento organizado da sociedade civil por amor ao Brasil.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Tumblr Social Icon
  • Instagram

©2020 por Great GOD